Weby shortcut

Projeto "A Cor da Ciência" - LPEQI-IQ-UFG

Atualizado em 26/02/16 14:54.

O projeto “A COR DA CIÊNCIA - APROXIMAÇÕES ENTRE O CONHECIMENTO GRIÔ E OS SABERES DOCENTES” coordenado pelo LPEQI-IQ-UFG, tem como principal objetivo atender diversos segmentos do contexto da formação de recursos humanos: professores em formação inicial, professores em formação continuada, professores formadores de professores, artistas, agentes culturais, educadores populares, líderes comunitários, estudantes da rede pública de ensino , pessoas da terceira idade, pessoas em situação  de deficiência e a comunidade universitária e escolar em geral.

Promove encontros  periódicos que visam o contato dos sujeitos da educação (professores, alunos, administração e comunidade) com as memórias africanas transformadas que insistem, persistem e resistem por meio de cidadãos(ãs) que se reconheçam e/ou sejam reconhecidos(as) pela sua própria comunidade como: um(a) mestre das artes, da cura e dos ofícios tradicionais, um(a) líder religioso(a) de tradição oral, um(a) brincante, um(a) cantador(a), tocador(a) de instrumentos tradicionais, contador(a) de histórias, um(a) poeta popular, que, através de uma pedagogia que valoriza o poder da palavra, da oralidade, da vivência e da corporeidade, se torna a biblioteca e a memória viva de seu povo.

  

PARCERIA COM O CENTRO CULTURAL ÒRE 

 

O projeto "A Cor da Ciência" atua em parceria com o CECÒRE uma associação que tem como alicerce: Promover a preservação dos valores culturais, sociais e econômicos decorrentes da influencia negra na formação da sociedade Brasileira, defender os direitos e interesses da comunidade de matriz africana, fomentar ações que contribuam para registro e preservação da oralidade e da memória cultural popular. O estudo e a pesquisa dos aspectos cientifico, filosófico, histórico e social da cultura afro brasileira, bem como sua difusão através de cursos, palestras, oficinas, grupos de estudos e convivência e quaisquer formas possíveis que objetivam o resgate destas tradições, bem como ações de formação para a implementação da obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro brasileira, no âmbito da educação formal e não formal, isoladamente ou em parceria com outras instituições ou profissionais. Promoção e defesa da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, em sua integralidade, da democracia e de outros valores universais, além da intervenção social, atuando na formulação, execução e avaliação de serviços, programas e políticas sociais que visem a justiça social e a educação em direitos humanos. Promover, estimular e apoiar ações e trabalhos em defesa, conservação, preservação e recuperação do meio ambiente, do patrimônio paisagístico e dos bens e valores culturais, em especial da cultura Afro Brasileira. O Centro Cultural Òre (CECÒRE), organização da sociedade civil que prima pela preservação da memória, saberes e práticas afro-brasileiras; iniciou suas atividades em janeiro de 2000, Neste período construiu uma rede de atividades e relações que permitiram sua legitimação como organização de interesse público viabilizando cursos, oficinas, encontros, palestras, grupos de estudo, acervo fotográfico, performances artísticas e culturais.

 

Listar Todas Voltar